Related Posts with Thumbnails O blog do Rodrigo: Homossexualismo: Um papo Gay?

segunda-feira, 22 de março de 2010

Homossexualismo: Um papo Gay?

O dourado é homofobico? Não, eu não acompanho o "Rebaixary show" (opinião própria, é claro!), mas é sim a capa de uma revista, onde traz alguns pitacos entre ele e o Dicésar. Ignorando o participante, me surgiu o tema Homofobia.Homofobia, da etmologia, é o anexo do sufixo "fobia", medo, na palavra "homossexualismo". Medo de homossexuais? Pessoas que tem aversão aqueles que gostam de pessoas do mesmo sexo? Acredito que a melhor idéia é "preconceito aos homossexuais", infelizmente.O homossexualismo não é de agora. Na Grécia antiga, além de naõ ser condenado, era algo respeitado. Porém, como não se pode gerar filhos dessa união, tornou-se algo de repúdio do cristianismo, que o condenou banindo-os de uma vida em sociedade.Confesso que minha orientação foi semelhante a esta. Minha percepção ortodoxa (praticamente Neanderthal) não aceitava isso como normal, o pensamento era sempre o mesmo: Um gay não pode ser 'natural'. "Deve ter sido criado por mulheres e cheio de mimos!" (hoje vejo que não tive muitos mimos, mas fui criado por mulheres). Mas o que o gay fosse alggo de escolha. Mas não é!Lendo o livro "Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor", descobri (ou quebrei meu pré-conceito) que a opção sexual é resultado de doses hormonaisreceb ida ainda no feto. Como nosso corpo tem como base o corpo feminino, o que explica mamilos e glandulas mamárias nos dois sexos, dependendo da quantidade de hormônios masculinos recebidos (ou não!), acarretará nas atitudes e opções quando nascer.Por isso não devemos condenar gays ou lésbicas. Isso é (muito) mais biológico do que psicológico. O que não vejo com bons olhos é quem utiliza de sua sexualidade para "ser o centro das atenções!". Outro ponto que vejo, é uma onda meninos e meninas "tornando-se homossexuais" por influência da mídia, como T.A.T.U e cia. Isso já é "modinha", que como tal, do dicionário também, "de acordo com o gosto deo momento, em caráter passageiro". Nada hormonal.Após esta "mini autp-discussão", recomendo este livro, de Allan e Barbara Pease. Após a leitura, mesmo não mudando de idéia, concepção, percebeá algumas nuances, que cada um nós temos e de todos em nossa volta.



O livro.

2 comentários:

  1. Também acho que seja mais genético do que psicológico.

    Desde criança já dá pra perceber quando "leva jeito pra coisa"...

    Mas eu conheço uma pessoa que foi "se descobrir" depois dos 20. Até então, relacionava-se somente com mulheres normalmente.

    Vai entender né...

    O que acho é que homossexuais, salvo exceções, são pessoas muito bacanas e, perceba que geralmente, ocupam posições estratégicas dentro das empresas. Eu tenho vários amigos gays. Me respeitando, tá tudo certo!


    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. ''descobri (ou quebrei meu pré-conceito) que a opção sexual é resultado de doses hormonaisreceb ida ainda no feto. Como nosso corpo tem como base o corpo feminino, o que explica mamilos e glandulas mamárias nos dois sexos, dependendo da quantidade de hormônios masculinos recebidos (ou não!), acarretará nas atitudes e opções quando nascer''

    se o feto tem como ''casa'' o corpo da mae ta certo que meninos queiram ser meninas mas se for ao contrario pq? se a menina vai levar só a influencia do sexo feminino .

    ResponderExcluir