Related Posts with Thumbnails O blog do Rodrigo: UFSM - Santa Maria

domingo, 31 de janeiro de 2010

UFSM - Santa Maria

Casa própria, constituir família e estabilidade financeira. Quem não os quer? Não sou diferente, e o busco como vários outros da minha idade, entrando na faculdade! Não bastando ser um ótimo curso, a Fisioterapia, como toda area da saúde, o custo é alto. Então que o (nosso?) governo me ajude! E cá estou, em Santa Maria, cidade ao centro do estado, o “Coração do Rio Grande”, como é conhecida. Vim pela segunda vez prestar concurso ao vestibular da UFSM, já que perdi o periodo de inscrição da UFRGS.
De mochila pronta e passagem em mãos, embarquei Santa Maria buscando o ingresso na federal. Desembarquei na rodoviária e de imediato comprei a minha passagem de volta. Tomei uma moto-taxi, que me deixou na porta do hotel já reservado. Me instalei, tirei dúvidas sobre transporte e liguei meu note e configurei a wireless. Ao fim do dia, sai para conhecer um pouco o centro e retornei ao quarto.
Primeiro dia de prova
No primeiro dia de prova, tudo aparentemente tranquilo. Desci, tomei café e retornei para a higiene básica. Uma van, em parceria com o hotel -que estava lotado de vestibulandos- saiu em direção do campus. Visualizei mais uma vez meu material: Duas canetas, Identidade, comprovante de inscrição e de pagamento (“vai que dá zebra!”). Olhei o local da prova: Ex-reitoria, prédio 99, pensei comigo, deve ser fácil de encontrar, a reitoria geralmente é bem visível.
Ao longo da viagem, uma rodovia inteira destina para uma única direção: Rumo ao campus. Pensei comigo “também, quase 20 mil vestibulandos em indo pro mesmo local, ao menos o motorista saiu bem cedo”. Chegamos lá faltando 50 minutos pra prova começar.
Sai da van e fui direto ao balcão de informações, para me direcionar ao prédio. Chamei a atendente e começou aí o meu dia (literalmente “acordei para dia”), decrito nessa brevíssima conversação:
Rodrigo: Bom dia, onde fica este prédio -mostrando o comprovante de inscrição – 99, a ex-reitoria?
Atendente: Fica no antigo campus, no Centro...
Rodrigo (Já semi-desesperado): MENTIRA!
Ela me olhou com uma cara “meio assustada, meio sensibilizada”. Encarei imediatamente para o celular, 07:12, e perguntei:
Rodrigo: Tu acha que eu chego a tempo? (Já implorando que dissesse que sim.)
Atendente: Sim, se tu correr, aqui em frente, tu pega um ônibus, qualquer um te deixa “perto” da praça Mal Floriano.
No que ela falou isso, me virei indo á parada, agradecendo ela.
Em seguida veio um ônibus. Faltava 45 minutos para o inicio da prova, o ônibus possivelmente me deixaria perto em menos tempo, porém para qual lado eu deveria ir? Eu ficava pensando: "Sou um cavalo mesmo! Vou voltar pra casa e juntar 'meus mijados' e procurar onde morar". Desci na parada indicada por uma passageira que me orientou por onde ir. Corri feito um velocista, mas a tal praça nunca chegava, perguntei para um comerciante que me deu uma rota diferente -Isso é hora de me dar uma nova rota? Já esbaforido, voltei a caminhar e meus olhos brilharam... Cheguei no prédio. Ufa!
Provas
O mais interessante é que as questões eram bem simples, nada comparado aquele teste de paciência do Enem. No primeiro dia (Física, Química, Biologia, Filosofia, História e Geografia), eu acreditei ter acertado mais que no segundo (Filosoia, Português, Lingua Estrangeira, Literatura e Matemática), mas foi o inverso. A redação (terceiro dia) era referente ao próprio vestibular. Caso a atual forma de ingresso fosse substituido, qual escolheriamos e porque. Acredito que se não fosse as 9 questões necessárias para eles corrigirem minha redação (errei justamente 9 questões de Filosofia ¬¬), eu estaria lá!
Cidade e Turismo
A cidade de Santa Maria me lembrou bastante Santa Cruz do Sul. Uma cidade de porte médio, com estrutura simples para quem visita. Conheci alguns pontos turísticos, como a "Vila Belga", o Estádio Presidente Vargas (do Inter-SM, o "coloradinho", como disse um morador). Durante a primeira noite eu me organizei para visitar os museus (como todo curioso por história), ainda mais que Santa Maria é conhecida como o primeiro sítio arqueológico do Brasil, onde o primeiro fóssil está mantido no museu Vicente Palloti. Fiz uma lista de 3 museus e nenhum estava aberto! Aqui fica minha crítica: Santa Maria recebendo mais de 50mil pessoas decorrente ao vestibular (cerca de 20% da população) e nenhum museu aberto para visitação? O turismo ficou abaixo de tudo -me parece - Abaixo o roteiro da caminhada pela cidade.
Voltando para casa
De mochila pronta, voltei para Porto Alegre. Fora aquele casal 15 (era no máximo a idade deles) que não parava de falar, foi inusitada a conversa com a passageira ao lado. Que começou quase chegando em Porto Alegre (Depois de quase 4 horas de viagem, mas tudo bem!). Ficou uma sensação que não foi agora, mas que pode acontecer.

Momentos Portoalegrenses em Santa Maria:


Cachorro-quente do bigode:

Faculdade FAPA(s):


Estádio do Inter (de Santa Maria...)



Mais fotos no Flickr

Rota da caminhada.




Nenhum comentário:

Postar um comentário