Related Posts with Thumbnails O blog do Rodrigo: O dia das Mães

segunda-feira, 11 de maio de 2009

O dia das Mães

Domingo. Acordo sabendo que teria que trabalhar. Minha mãe vai à missa com meu irmão, que começou à pouco a catequese. Tomo um banho, e depois o rumo seria diretamente a casa de meus avós, que logo após a missa, a mãe logo iria. Mas me atrasei e resolvi: vou comprar um jornal, e esperá-la na frente da igreja. Ao lado dela, pegamos um (lotadíssimo) ônibus, e ela começa a contar que durante a missa, o padre leu uma reportagem sobre a origem do dia das Mães. 
"Encafufado" com isso, pesquisei na net e cá descrevo:

Origem mitológica

Na pesquisa, várias referências dão como na Grécia antiga, a comemoração é em referência á Reia, a Mãe dos Deuses (de 5 deuses olímpicos, o que pode explicar a comemoração).

Origem Inglesa

Existe o registro datado no inicio do século XVII, onde os ingleses começaram a dedicar o quarto domingo da Quaresma ás mães. Os trabalhadores tinham dispensa para visitar suas mães, que moravam (muitas vezes) longe das propriedades que trabalhavam e residiam.
Talvés essa é a origem do "mothering cake", prática comum no hemisfério norte. 

Origem americana

O primeiro relato nos EUA é da escritora Júlia Ward Howe, que sugeriu a criação do dia das mães, em 1872. Mas a história do dia das mães se confunde com a vida de Anna Jarvis.
Anna era filha de pastores. Sua mãe faleceu em 1905. Suas amigas acompanhando a depressão de Anna pela morte de sua mãe, organizaram uma festa para lembrar o dia. Anna quis que essa festa fosse também para todas as mães, e depois de três anos de luta, o governador do estado da Virgínia Ocidental, estado de Anna, em 26 de abril de 1910, adicionou a data nas comemorações oficiais do estado. Em pouco tempo, vários estados incorporaram também aos seus calendários, até que em 1914, o presidente dos EUA, Woodrow Wilson, oficializou a data no país.
Entretanto, o capitalismo começou sombrear a intenção de Anna, que era contra a comercialização da data. Tanto que ela e sua irmã Ellsione gastaram toda a herança fazendo contra a campanha do feriado. 
Ela disse (segundo o obituário do New York Times) que: "um cartão impresso não significa nada mais que você é muito preguiçoso para escrever para a mulher que fez mais por você que qualquer outra pessoa no mundo. E tortas! Você leva uma caixa para a Mãe - e então come tudo você mesmo. Um belo sentimento!"
Ela e sua irmã morreram pobres nessa tentativa de extinguir o feriado.
O curioso é que Anna, nunca se casou e não teve filhos.

- Um pequeno comentário: Uma história que teve um inicio regado de depressão (pela morte da mãe), auge (quando consegue expandir a idéia a várias pessoas pelo mundo) e tristeza, pela luta da não comercialização do feriado, e no fim, morre pobre, sem filhos.-

Origem brasileira

O primeiro Dia das Mães no Brasil foi organizado pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre (dá-lhe Porto Alegre!), no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o presidente Getúlio Vargas oficializou a data no segundo domingo de maio (aderindo a data dos EUA e outros países).

Curiosidade

No correr do mundo, existem diferentes datas da comemoração do dia das mães:



Por terminar, não vamos deixar morrer a idéia de Anna, vamos antes de tudo, viver esse momento com as mães TODOS OS DIAS, e aproveitando essa data, como certificação, uma data que tiramos uma folguinha de nossas atividades para estar um pouco mais com ela, que como Anna disse, "é a mulher que fez mais por você que qualquer outra pessoa".
E, ah! Não é crime "mimar a mãe com uma prenda", além de girar a economia, ainda deixa mais bonito o sorriso dela, acompanhado do "não precisava..." 

Outros links:
- http://www.suapesquisa.com/historia_dia_das_maes.htm
- http://www.portaldafamilia.org.br/artigos/texto026.shtml
- http://www.brasilescola.com/datacomemorativas/dia-das-maes.htm
- http://www.terra.com.br/diadasmaes/odia.htm

2 comentários:

  1. Depois quando eu falo que esse guri ta no curso errado, ele me chinga.

    Porto Alegre é Porto Alegre, melhor que ela, nem duas dela, sempre pioneira. Mas é assim, e com isso vemos que apesar de a data ter virado comercial, o seu inicio foi nobre, com reais justificativas.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rodrigo, obrigada pelo recado.

    Sempre adorei os comerciais da Coca-Cola. E mil vezes tomar uma Coca que uma Pepsi.

    Abs,

    ResponderExcluir