Related Posts with Thumbnails O blog do Rodrigo: Grenal II - O lado negro (continuação)

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Grenal II - O lado negro (continuação)

Mas não serei hipócrita, sempre houve discussões e brigas em volta do estádio, confusões que infelizmente fazem parte da rivalidade, mas os anos passaram e a a coisa piorou. O que pode ter incendiado essa disputa foi o rebaixamento do "lado azul" no campeonato brasileiro de 2004, que no ano seguinte retornou com "aguerrido" título da série B conquistado de forma 'inacreditável' na vitória fora de casa com sete em campo!!! Os gremistas voltaram para o brasileirão com a moral lá emcima, enquanto os "vermelhos" perderam o título nacional "fora do campo", graças as "interveições de Zveiter" e uma misteriosa confissão de manipulação de jogos do árbitro Edilson Pereira de Carvalho (que se ele preza a vida dele não pisa em solo gaúcho, pois metade do Rio Grande do Sul não quer vê-lo nem pintado!). Sem comentar as desventuras coloradas em competições internacionais, perdendo duas vezes para o Boca Juniors (o 'papa-títulos' internacionais), nas semifinais e quartas-de-finais, em dois anos seguidos. Sem mencionar a consagração da Tríplice Coroa, que é a conquista da Libertadores, Mundial de Clubes e Recopa Sulamericana. Isso só acirrou a rivalidade, tanto que no primeiro Grenal pelo Brasileirão de 2006, os torcedores gremistas atearam fogo nos banheiros químicos no Estádio Beira-Rio, e em 2008, há pouco tempo, na goleada colorada por 4x1 no Beira-Rio novamente mais violência, os torcedores gremistas despedaçavam a arquibancadas e jogavam nos torcedores colorados localizados acima deles (na minha opinião, um erro grave de segurança), que revidaram jogando-as novamente nos gremistas, sem falar da tentativa de invasão dos quase 3 mil gremistas na área dos colorados. Um absurdo, que no dia seguinte foi agravado pela declaração de um ex-presidente gremista, que não reconhecendo a superioridade do rival neste jogo, proferiu estas palavras em uma rádio: "... mas 3 mil gremistas colocaram 20 mil colorados para correr". Uma lástima, pois aqueles que deveriam estar envolvido na campanha por Grenais em paz está incitando mais a violência. Uma vergonha. Sem mencionar que nesse triste episódio, a direção colorada errou ao permitir que os torcedores colorados (uma notável maioria) saissem antes qus os torcedores gremistas, talvés uma forma de humilhar os gremistas em fazê-los assistirem ao jogo inteiro.
Por isso eu sou a favor por grenais de uma torcida só: Beira-Rio com colorados e Olímpico com gremistas. Para que ao invés de expulsar as famílias dos estádios, fugindo da violência, possam ter pessoas de todas as idades apreciando esse momento mágico que é este clássico.

3 comentários:

  1. Bueno, eu sou meio contra essa sua opinião: Grenais de uma torcida só!
    Se coloca no nível de São Paulo, que queria criar uma lei que a partir de tal hora da tarde, so poderia andar uma pessoa nas motos, pois havia muito assalto efetuados em moto onde um pilotava e o outro assaltava!

    Pô, o que é isso, por causa da falta de segurança, e/ou falta de cultura de outros vamos estraar algo tão lindo como é os classicos?

    Bueno, todos sabem que não são apenas aloqueiros que fazem essas barbaridades, na sua maioria são pessoas com boa classe social (filinho de papai). Deve se não cometer esses abusos, e nao fica remediando e tapando buraco!!

    ResponderExcluir
  2. Pois é! Que ponto chegamos!!!
    Mas os estádios em dia de clássico estão parecendo o Coliseu romano, com lutas corporais, ao invés da disputa 'esportiva'.
    O fato é que é tão absurda a 'rivalidade' que até em jogo dos juniores o grenal tem briga. Então, é uma medida que deve ser discutida, para uma forma de reeducação, para que em dois anos possamos ter grenais em azul e vermelho, e que não manche a candidatura porto-alegrense para sediar a Copa do Mundo de 2014.

    Esperamos que mesmo que seja tomada essa decisão não isente a direção dos dois clubes de reorganizar a segurança, pois é um direito de quem prestigia, perante o Estatuto do Torcedor, a segurança dentro e ao redor dos "monumentos do futebol".

    ResponderExcluir
  3. Enquanto não houver realmente pulso firme com a vagabundagem EM GERAL, desde os nóias de crack nas calçadas até os ratos de terno em Brasília, esse espetáculo de violência vai continuar. Eu até tenho alguns amigos que são colorados, mas infelizmente por conta dessa selvageria toda acaba sendo um pouco desagradável a idéia de sair junto com um colorado para ver um jogo sem ter certeza de que não apareça nenhum maluco (que possa ser tanto gremista quanto colorado) que invente de meter os pés pelas mãos...

    ResponderExcluir